domingo, 13 de abril de 2008


Isolei-me e deixei-me isolar.
Precisava daquele tempo
tempo para pensar.
Pensei no óbvio,
no mais acertado
na dúvida que persistia
e que teimava em ficar

Tu eras a causa...

a causa da minha dôr
do vazio sem fim,
dos apertos constantes de pensar em ti.
Er@ tudo tão simples se deixassemos o coração seguir seus passos
Sei que seria feliz,
teria essa certeza que sim...

mas....

algo de mais forte se agarra ao meu ser,
essência de mim
feito do meu sangue ...
se eleva mais e mais
baixo os meus braços olhando para o longínquo horizonte
na bola alaranjada que desce
vejo-te como uma miragem nos meus sonhos
Numa outra vida...
num outro lugar







6 comentários:

ines disse...

ai... olha que o isolamente não te leva a nada!

então e nós?

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
GPS disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
ines disse...

onde andas?

bom fim de semana

Teardrops disse...

Também já o fiz, e fez-me bem... por vezes estarmos sós é a melhor forma de entrarmos em contacto connosco mesmos... de termos tempo para ouvir o coração...

Beijinho

Anônimo disse...

ola cap, como prometido, ca estou eu, sempre que precisares , encontrasme em proleite@clix.pt e-mail ou msn , obrigado pela simpatia de sempre.


Darkspirit (vitor)